5 dicas para melhorar a experiência do colaborador na sua empresa

2022-06-27T10:59:12-03:0025 fevereiro, 2019|Gestão de Pessoas|

Quer melhorar o clima organizacional da empresa? Saiba como criar condições favoráveis para o trabalho e melhorar a experiência do colaborador.

A experiência do colaborador impacta diretamente os índices de produtividade e de lucro de uma organização. Quanto mais positiva for essa experiência, maior o engajamento desse colaborador, maior sentimento de pertencimento, menores índices de turnover e absenteísmo.

Inclusive, esses são índices de grande relevância para o setor de recursos humanos. Os custos com rescisão e contratação de novos talentos para substituir aqueles que saíram, são dispendiosos. E quando falamos de custos, não consideramos somente os financeiros.

Certamente, na substituição de talentos é preciso considerar o tempo gasto em processos de atração e seleção, além de treinamentos e processos de integração de um novo colaborador ao time.

E há ainda, as perdas intangíveis, que são aquelas que não podem ser mensuradas em números, mas fazem toda a diferença para o crescimento da organização. Podemos citar aqui a perda cultural. Quando um profissional vai embora, leva com ele não só o conhecimento que adquiriu em sua jornada na empresa, mas também parte da cultura desse lugar.

Dessa forma, podemos dizer com isso, que oferecer a melhor experiência para seu colaborador irá influenciar na retenção de talentos e consequentemente na manutenção da cultura corporativa.

Neste post, vamos falar um pouco da importância da experiência desse colaborador e de como criar condições para que ela seja favorável. Se você tem interesse em saber mais sobre o assunto, continue a leitura!

O que é experiência do colaborador?

A experiência do colaborador (employee experience) faz parte de uma série que conceitos que estrategicamente, acompanham a jornada do colaborador dentro da organização.

Ela está ligada à vivência do funcionário dentro do ambiente de trabalho, e vai desde as instalações físicas até o relacionamento com colegas e liderança. Esse conceito envolve fatores tangíveis e intangíveis que influenciam o bem-estar do empregado.

No entanto, essa vivência não pode ser avaliada somente através do olhar da liderança ou do setor de recursos humanos. Sua validação deve ser feita através de ferramentas que possam medir a eficácia das ações do RH.

Sendo assim, será a pesquisa de clima e os índices de turnover e absenteísmo que indicarão como anda a relação do colaborador com a empresa e com seus pares.

Em resumo, podemos afirmar que colaboradores satisfeitos, apresentam resultados expressivos na execução de suas atividades. Por outro lado, empresas que investem na experiência do colaborador possuem baixos índices de turnover e absenteísmo.

Qual a importância de uma experiência positiva?

Conforme afirmamos anteriormente, colaboradores felizes acabam trabalhando melhor e, com isso, facilitando o desenvolvimento da empresa. Quando a experiência do colaborador é positiva, seu envolvimento nas tarefas é maior. Assim sendo, ele tem a preocupação de realizá-las da melhor maneira possível.

Entretanto, a retenção será a mais afetada por esse conceito, já que o funcionário se sente melhor em um ambiente agradável e tende a trabalhar por mais tempo nessa organização.

Por outro lado, funcionários com baixo nível de satisfação estão muito mais propensos a buscarem outras oportunidades no mercado. Ou, em casos mais críticos, acabam permanecendo e prejudicando o trabalho da equipe e o crescimento da empresa.

Outro fator que pode ser facilmente analisado para medir o nível de satisfação dos colaboradores são os índices de absenteísmo relacionados a doença ocupacionais em saúde mental. Profissionais que se sentem realizados no ambiente organizacional e desenvolvem o sentimento de pertencimento a organização, tem menores chances de adoecerem emocionalmente e precisarem se afastar das atividades laborais em decorrência disso.

Além disso, outra vantagem das ações voltadas para a experiência do colaborador, é o desenvolvimento dele. Em geral, quanto maior o nível de satisfação, maior engajamento no desenvolvimento da própria carreira. Consequentemente, a empresa contará com profissionais mais excepcionais.

Como promover uma boa experiência do colaborador na empresa?

A promoção de uma boa experiência do colaborador com a empresa parte de diversas iniciativas do setor de recursos humanos. Confira aqui algumas dicas que vão ajudar a criar uma vivência positiva na sua empresa.

1- Invista no clima organizacional

As conexões sociais são essenciais para uma pessoa, dentro e fora da empresa. Cuide para que o clima organizacional seja o melhor possível, tanto no relacionamento entre os colegas como com a liderança.

Para isso, algumas medidas podem ser implantadas, como instalar um escritório com layout que favoreça a comunicação, comemorar aniversários, treinar os superiores para uma gestão empática, entre outras.

Principalmente no que tange a liderança. Certamente, uma liderança bem-preparada é primordial para gerar inspiração e conexões saudáveis entre os colaboradores e a empresa. Dessa forma, é preciso preparar a liderança para os desafios da gestão de pessoas.

Além disso, uma excelente forma de investir em um bom clima organizacional é promovendo uma cultura de comunicação assertiva. Sendo assim, o incentivo ao feedback e a interação no ambiente de trabalho, são excelentes formas de estimular uma boa experiência do colaborador na empresa.

Outra dica é estimular a participação dos colaboradores, seja através de programas de ideias ou até permitindo que eles reformulem processos sob sua responsabilidade. Essa é uma ação que valoriza a expertise do colaborador e promove o sentimento de pertencimento à organização.

2- Ofereça benefícios competitivos

Benefícios que favoreçam o bem-estar do colaborador devem ser incluídos na política da organização. Flexibilidade de horários, pausas para descanso, atividades como massagens ou prática de exercícios para aliviar a tensão são alguns direitos que podem ser oferecidos.

Essas facilidades, além de melhorar a experiência do funcionário, também contribuem para preservar a saúde dos interessados, evitando o absenteísmo.

No entanto, de nada adianta sair implantando benefícios aleatórios. Para que um pacote de benefícios seja atrativo e gere satisfação, precisa fazer sentido para o perfil dos seus colaboradores.

Portanto, ao implantar um pacote de benefícios, o RH precisa entender quem é esse colaborador e de que forma pode impactar positivamente sua satisfação através desses benefícios. Só para exemplificar, um pacote de descontos em creches ou escolas diferentes, faz todo a diferença para colaboradores que tem filhos e pode ser um diferencial na relação deles com a empresa.

Comunicação interna

3- Crie um ambiente de crescimento

Os melhores talentos buscam não só a estabilidade de um emprego, mas a possibilidade de crescimento da própria carreira. Para isso, a empresa pode investir na gestão de desempenho, aplicando avaliações que mostrem ao funcionário quais são seus pontos positivos e o que pode ser melhorado.

Em cima desses dados, podem ser ministrados treinamentos e seminários, assim como o estabelecimento de metas capazes de estimular esses profissionais. Com isso, o trabalhador percebe que a empresa investe em seu desenvolvimento e tem uma motivação muito maior.

Outra excelente ação em desenvolvimento é a oferta de auxílios para cursos de línguas, ensino superior ou até cursos de desenvolvimento de habilidades. Além de perceber a preocupação da empresa com seu desenvolvimento profissional, o colaborador recebe apoio para traçar uma carreira de sucesso.

Esse é o tipo de ação em que ambos, empresa e colaborador, saem ganhando.

4- Invista em tecnologia

Outra excelente forma de melhorar a experiência do colaborador com a empresa é através da tecnologia. A contratação de softwares proporciona a automação de processos e permite que os colaboradores tenham tempo para focar em atividades mais estratégicas e menos operacionais.

Além disso, a tecnologia permite, principalmente na gestão de pessoas, a implantação de outras ferramentas voltadas para experiência do colaborador. Exemplo disso, são as avaliações de desempenho, programas de benefícios e até planos de carreiras que podem ser desenvolvidos através de soluções tecnológicas.

Nossa dica das dicas aqui é que você conheça a SER HCM e sua funcionalidades de desempenho, benefícios e até pesquisa de clima. E isso é muito fácil! Basta acessar esse link aqui, entrar em contato e solicitar para nossa equipe uma demonstração.

A tecnologia permite que você crie uma jornada de experiências para seu colaborador e ao mesmo tempo mantenha todos os dados armazenados em um único lugar. São ações de promoção da experiência do colaborador de forma contínua e interligada!

5- Comece pelo início

Apesar da gente ter deixado por último, essa talvez seja uma das principais dicas: a experiência do colaborador começa no onboarding.

Sendo assim, invista em ações de integração e encante seu novo talento logo na chegada!

Esse momento é o mais propício para criar um clima de encantamento, já que o colaborador chega cheio de expectativas. Dessa forma, se empenhe em oferecer para seu novo talento uma experiência marcante no início de sua jornada. E isso pode ser feito através do acolhimento, oferta de uma boa estrutura de trabalho, comemoração de sua chegada e apresentação da história da empresa com seus valores e princípios.

Mas não se esqueça das outras dicas! Afinal, de nada adianta encantar seu colaborador na chegar e perder o time ao longo da jornada.

Concluindo

O RH tem um papel fundamental na experiência do colaborador, criando políticas para que o ambiente seja o melhor possível. Da mesma forma, é preciso verificar o nível de satisfação dos funcionários por meio de pesquisas, periodicamente.

Essas 5 dicas são os primeiros passos para a formação de estratégias que valorizem cada vez mais os trabalhadores. No entanto, é possível encontrar outros caminhos de uma maneira muito simples: escutando seus talentos! São eles, que de fato sabem, quais ações fazem sentido para aumentar a satisfação e o engajamento.

Portanto, se pudermos reforçar uma dica, é essa: promova a participação ativa de seus colaboradores. Ofereça canais de escuta, reuniões de equipe e leve a sério suas ideias. Mesmo que no início não seja possível implantar algumas delas, seja transparente e favoreça um clima de confiança entre seus colaboradores e a empresa.

Em suma, um time formado por pessoas satisfeitas e engajadas é capaz de vencer grandes desafios!

Gostou dessas dicas? Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre gestão estratégica de pessoas? Corre para assinar nossa newsletter e não perder nenhum dos nossos artigos. Toda semana tem conteúdos fantásticos por aqui e em sua caixa de e-mails.

Compartilhar este Artigo

Ir ao Topo