, ,

Como adaptar práticas de gestão de pessoas para diferentes nichos de mercado

A gestão de pessoas é um desafio para diversas empresas de diversos setores. Os profissionais de RH usam métodos que se adaptam a necessidade de cada área, sempre pensando em melhorar os processos e os resultados com a equipe.

Para alguns gestores, principalmente quem já é da área de recursos humanos, é natural dominar alguns conceitos e saber adaptá-los para diferentes nichos de mercado, mas para outros profissionais pode ser uma dificuldade.

São inúmeras questões sobre gestão que precisam ser respondidas, como: treinamento mobile funciona em toda empresa? Avaliação de desempenho apenas uma vez ao ano vai trazer resultados? Como comparar o desempenho de cada colaborador para saber o que deve ser trabalhado com cada um? E por aí vai.

Para mostrar algumas adaptações das práticas de gestão, escolhemos alguns cases de sucesso da SER em que foram aplicadas estratégias de treinamento, de matriz de talento, avaliação de desempenho com feedback entre outros. Aqui você entenderá qual era a dificuldade da empresa e como as tecnologias certas, com as ações certas, resolveram os problemas e melhoraram os resultados.

Case PwC (Talent Grid ou Matriz de Talento)

A Matriz de Talento é uma prática de gestão conhecida nas empresas também como Talent Grid ou 9 box, e consiste basicamente em criar quadrantes onde é possível avaliar performance e potencial de cada colaborador. Para aprender como montar uma matriz de talento veja nosso post que explica o que é uma matriz de talento e como aplica-la ao negócio.

No case desenvolvido em conjunto com a PwC, a Ser adaptou o modelo que é composto normalmente por 9 quadrantes, para 12. Isso foi necessário porque, apesar do método 9 box ser eficiente, pode muitas vezes tornar-se genérico e apresentar avaliações semelhantes para colaboradores distintos. Para evitar resultados desse tipo, a Ser e manteve a riqueza dos detalhes da avaliação de performance que já era executada dentro da PwC.

Internamente, a PwC possui um projeto global de gestão de performance, que é usado há oito anos. As regras destacam que cada indivíduo deve receber uma nota de 1 a 5, dependendo do seu desempenho. Este projeto, porém, não avalia o potencial individual de cada colaborador e, por conta disso, foi necessário desenvolver uma solução que conseguisse extrair estas informações.

O resultado foi a nova ferramenta de Talent Grid, que possui diversas aplicações na empresa, como, por exemplo, na admissão à sociedade e, principalmente, nos planos de desenvolvimento para os colaboradores. Estes planos são pré-definidos em cada quadrante da matriz, possibilitando que os líderes tenham uma visão do que deve ser aprimorado no colaborador e quais os pontos a se investir, entre outros fatores. Isso melhora muito a gestão, deixando-a mais transparente e fácil.

“Temos um conjunto de iniciativas associadas a cada quadrante da nossa matriz. Em uma determinada posição, por exemplo, pode ser recomendada uma experiência internacional. Essa é a principal aplicação da ferramenta para nós, saber o que aplicar para cada profissional, a fim de que todos atinjam a performance de acordo com seus potenciais”, explica Marcelo Sartori, diretor de RH da PwC Brasil.

Case Elo (Avaliações de Desempenho)

Atualmente, os processos de avaliação estão abandonando o formato de ranking para entregar resultados mais transparentes, que possam ajudar os gestores a estabelecer boas metas e feedbacks frequentes.

Além disso, avaliações mais simples e menos formais é o que esperam gestores e colaboradores. Esses dados são resultados do Relatório de Gestão de Desempenho publicado pelo Top Employers Institute em 2015.

Em um case desenvolvido com a ELO, a ferramenta conseguiu diminuir o tempo de consolidação do processo e também diminuiu a chances de erros. O que antes era realizado manualmente, através de planilhas, foi digitalizado permitindo a criação de relatórios e consultas a qualquer momento. A ferramenta que possibilitou essa mudança é o SER Desempenho.

DESCUBRA COMO DESENVOLVER E
CONECTAR SEUS FUNCIONÁRIOS!

ebook_desempenho

cta_baixe_ebook_gratis_azul

A implementação da ferramenta foi feita em três etapas, a avaliação de competências, o plano de desenvolvimento individual e as metas. Todo o processo é extremamente importante porque além de ser uma ferramenta de auxílio do gestor, também é usado para o cálculo de bônus de todos os colaboradores da empresa, além de servir como subsidio para o processo de meritocracia aplicado semestralmente.

A etapa de PDI (Plano de Desenvolvimento Individual) não existia, mas com um processo digital foi a chance de adotá-la. Este plano é feito logo após o feedback e dá base para uma segunda avaliação mais informal no meio do ano. Todo esse processo afeta positivamente o engajamento dos colaboradores e o desempenho que são questões primordiais na gestão.

Case escritório jurídico CTP (Gestão de competências)

Para tentar profissionalizar a gestão do capital humano, alguns escritórios estão enxergando na tecnologia uma saída para valorizar o comportamento e o conhecimento técnico do colaborador, mostrando que para se tornar um talento e ter uma carreira de sucesso é necessário desenvolver habilidades que não se resumem apenas ao conhecimento jurídico.

Neste case desenvolvido pela SER em parceria com o escritório CTP – Costa Tavares Paes, adotou-se também a SER Desempenho, que auxilia empresas ao criar avaliações de desempenho personalizadas e simples, realizadas virtualmente.

O escritório, que conta com cerca de 80 advogados, estagiários e analistas, implantou o sistema em 2015 e conseguiu avançar na gestão de pessoas, melhorando a precisão e a transparência das avaliações, organizando melhor os planos de carreira e também destacando talentos. Tudo isso reflete diretamente na performance de cada um e do escritório como um todo.

“Nós queremos oferecer o plano de desenvolvimento (PDI). Os advogados estão muito acostumados a serem especialistas em doutrina e jurisprudência. Mas, quando falamos em carreira e desempenho, também estamos nos referindo ao comportamento, então, logo eles percebem que não basta apenas ser especialista, é preciso saber trabalhar em equipe, gerenciar tempo, pessoas e dar feedback” disse Corinna Schabbel, consultora do escritório CTP – Costa Tavares Paes.

Após o treinamento, a avaliação começou a ser um sucesso e algumas mudanças foram implementadas. Para estagiários, auxiliares e analistas, a avaliação aplicada foi a de 90°, para os advogados iniciantes, a de 180° e, para os mais experientes, 360°. Desta forma, o processo de feedback também ficou mais fácil e rápido.

Case O Boticário (Mobile learning)

Este último case foi desenvolvido com um grande franqueado do grupo O Boticário em Campinas-SP. A gestão de pessoas no varejo é algo complexo porque diferente de grandes empresas, uma loja não tem um departamento todo de RH, é o gerente quem cuida dos vendedores e quem tem de pensar em estratégias boas para ajuda-los a aumentar as vendas.

Pensando na versatilidade do varejo, a SER desenvolveu em parceria com este varejista o app Ser Casting. Com a ferramenta os gestores podem ver em tempo real o desempenho da equipe, dimensionar equipes, fazer recrutamento rápido, além de poder também inserir treinamentos direto no app para que sejam feitos via celular.

Esse formato de treinamento (mobile learning) está começando a crescer e para o varejo pode ser muito mais vantajoso do que treinamentos presenciais ou e-learning. Veja aqui as diferenças entre mobile learning e o e-learning para saber qual é o mais indicado para seu negócio.

Pelo SER Casting, o empresário pode disponibilizar materiais para que o funcionário realize autotreinamentos via celular, que podem diminuir em até 20% o tempo gasto pelo colaborador para essas tarefas. Neste case, essa redução gerou uma economia de aproximadamente R$ 532 mil, além de melhorar o percentual de metas batidas pela equipe que foi para 66%.

Tudo é mostrado em gráficos, tanto para o gestor, que pode ver o desempenho de todas as equipes de todas as lojas, como também para o vendedor que tem acesso ao seu desempenho diariamente e pode ver se está de acordo com as metas previamente determinadas.

Conclusão

Cada nicho tem suas prioridades e resolve seus problemas de uma maneira específica. A gestão de pessoas vai se modificando de empresa para a empresa. Os princípios são sempre os mesmo, mas novas tecnologias e novos métodos fazem com que a gestão de cada local seja único, dificilmente será igual.

Para conhecer as soluções de otimização de gestão de pessoas da SER, acesse www.sertms.com e veja qual atende melhor a sua necessidade. Investir em gestão, é essencial para o sucesso da equipe e do negócio.

...