A importância da empatia nas relações de trabalho

2022-08-11T09:58:24-03:008 agosto, 2022|Não categorizado|

Acompanhe nesse artigo a importância da empatia nas relações de trabalho e como promovê-la no ambiente organizacional.

Ser simpático, gentil e cortês é princípio básico para as relações sociais e principalmente de trabalho. Dentro das organizações, as relações de trabalho demandam respeito, boa educação e gentileza.

No entanto, quando se trata das relações humanas dentro da empresa, é preciso contar com outras habilidades comportamentais, que tornarão o trabalho em equipe mais colaborativo e produtivo.

Certamente, as habilidades comportamentais, chamadas de soft skills, tem tornado os processos de recrutamento e seleção mais criteriosos. Afinal, as habilidades técnicas relacionadas as atividades desempenhadas pelo profissional, pode facilmente ser ensinadas na jornada de onboarding de um novo talento.

Por outro lado, as soft skills, apesar de também serem ensináveis, demandam muito mais tempo para serem internalizadas e comporem o repertório intelectual do colaborador.

O ideal é que o profissional já possua determinadas soft skills e estas sejam trabalhadas durante sua jornada profissional. Ao mesmo tempo, outras habilidades sociais precisarão ser desenvolvidas, para permitir que o profissional performe com excelência e contribua para o desempenho excepcional de seus pares.

Dentre as soft skills necessárias as boas relações de trabalho, a empatia é uma das principais. Afinal, ela está ligada a uma série de comportamentos sociais que podem impactar o clima organizacional e o resultado do trabalho.

No artigo de hoje queremos falar sobre o que é a empatia, sua importância nas relações de trabalho e de que forma o RH pode ajudar a equipe e desenvolvê-la.

Acompanhe com a gente para entender direitinho como isso acontece.

Entendendo a empatia

Antes de falarmos o que é empatia, é importante esclarecer o que ela não é.

Empatia não é simpatia. A simpatia é um sentimento de companheirismo e geralmente é manifestado através de tristeza ou compaixão pela dor do outro. Na simpatia existe um reconhecimento do sofrimento alheio, no entanto esse reconhecimento é distante.

Empatia não é aconselhamento. O aconselhamento se baseia em vieses pessoais. Na empatia, o que de fato importa é a vivência do outro.

Empatia não é gentileza. Ser gentil é uma manifestação educada de reconhecimento da necessidade do outro.

No entanto, apesar de simpatia, gentileza e aconselhamento não serem o mesmo que empatia, a empatia carrega um pouco de cada um desses itens.

Em suma, empatia é a habilidade de se conectar ao outro, observar seus sentimentos, identificar suas necessidades e ajudar a encontrar uma solução. O sujeito dotado de empatia não rotula, não faz juízo de valor e não tira suas próprias conclusões a respeito do outro.

A importância da empatia nas relações de trabalho

A empatia é um dos principais pilares da inteligência emocional.  E é uma característica importante tanto para a liderança quanto para os profissionais que compõe um time.

Sendo assim, um profissional que desenvolveu empatia é capaz de escutar atentamente o outro, validando seus sentimentos e identificando suas reais necessidades.

Um líder dotado de empatia é capaz de reconhecer a dinâmica de seu grupo de liderados e saber como esse grupo funciona.  Com isso, ele é capaz de usar essa dinâmica a favor de todos e promover laços de confiança, aumentar a produtividade e o trabalho colaborativo da equipe.

Dessa forma, um líder empático é aquele capaz de fazer a leitura do ambiente, e, com isso, se antecipar as necessidades do time, tomando decisões mais assertivas.

Para isso, a liderança precisa observar as pessoas, ouvir com interesse o que o time tem a dizer e buscar entender a necessidade desse time.

Com isso, uma empresa que desenvolve a consciência de empatia em seus colaboradores promove mudanças significativas no clima organizacional. Ao identificar que a empresa tem real interesse em suas demandas, o colaborador se torna mais confiante, pertencente a organização e como resultado disso, mais produtivo.

Em um ambiente empático, as pessoas estão mais abertas a compartilhar seus conhecimentos, tornando a organização um espaço de aprendizado contínuo. Além disso, quando a liderança é empática, ela inspira os colaboradores a também o serem. Isso torna o ambiente organizacional mais harmonioso e a relação de trabalho mais humanizada.

Como promover a empatia na empresa?

Para promover empatia no ambiente de trabalho é preciso desenvolver consciência organizacional e mudar as relações entre seu time.  Dessa forma, é preciso que o setor de recursos humanos, comece preparando a liderança e conscientizando-os sobre a importância da empatia na gestão de pessoas.

Liderar é muito mais que direcionar projetos, é estar ligado a equipe percebendo o momento em que eles se encontram e ajudá-los a perceber as oportunidades. Um bom líder é capaz de entender além dos comportamentos de um colaborador, validando seus sentimentos, entendendo suas necessidades e propondo decisões que façam sentido a essas necessidades.

Certamente será a liderança, a principal apoiadora do RH na promoção de um ambiente mais empático.

Sendo assim, com uma liderança preparada e consciente do seu papel inspirador para o time, é hora de seguir algumas dicas.

1 – Invista na comunicação

Uma das melhores formas de desenvolver empatia em sua equipe é através da promoção de uma cultura organizacional transparente. Dessa forma, invista em canais de comunicação que sejam assertivos e permitam a participação de todos.

É muito importante que essa comunicação seja transparente e favoreça com isso, a formação de vínculos de confiança entre seus colaboradores.

Promova encontros, incentive o feedback e prepare a liderança para colocar em prática os princípios da comunicação não violenta.

Estimule o trabalho colaborativo e permita que seus colaboradores compartilhem entre si suas dificuldades e aprendizados.

2 – Coloque em prática os valores de sua cultura

A cultura organizacional se desenvolve em torno de valores que a alta liderança estabelece. Mas é comum que com o passar do tempo esses valores não sejam tão divulgados e acabem esquecidos.

Promova os valores de sua empresa. Envolva seus colaboradores e permita que eles se reconheçam como participantes desses valores e se tornem embaixadores da organização.

Ensine sua equipe a pensar no todo e considerar as necessidades do time e da empresa. Isso os colocará em contato com as expectativas uns dos outros, e permitirá que eles tenham um olhar mais condescendente em relação aos seus pares.

3 – Invista na diversidade

A diversidade é capaz de colocar as pessoas em contato com as limitações e potencialidades do outro. Com isso, as pessoas tendem a observar com maior atenção as necessidades de seus pares.

Dessa forma, estimule a troca de ideias no ambiente de trabalho.

Se cada colaborador tiver a oportunidade de conversar com outros colaboradores no dia a dia, com certeza conhecerá histórias de luta, superação e obstáculos que o colocarão em contato com os sentimentos do outro.

Dessa forma, quanto mais diversa uma equipe, maior repertório para compartilhar com os colegas de trabalho.

A escuta permitirá que eles deixem de lado as suposições e identifiquem pontos em comum com o outro. Como resultado, as relações se tornam mais humanas.

Certamente, esse será um exercício que potencializará o desenvolvimento da empatia.

Conclusão

As incertezas que vivemos em relação ao mundo a nosso redor, tende a nos fechar para as necessidades do outro. Com isso, dentro do ambiente organizacional, é possível que o time acabe desajustado e caminhando para lados diferentes.

Nesse sentido, é preciso investir em ações que promovam a sintonia e sinergia do time. E é a empatia que colocará o time no mesmo barco, remando na mesma direção.

Os resultados para a empresa e para o time é de ganhos que vão além dos lucros financeiros.

No entanto, para que seu time de RH esteja disponível para investir em ações que promovam a empatia, é preciso automatizar e otimizar processos nesse setor.

Dessa forma, a implantação de uma ferramenta de RH se torna indispensável na gestão estratégica de pessoas.

É por isso que há 30 anos a SER tem buscado desenvolver as melhores soluções em gestão estratégica de pessoas, para oferecer ao RH a oportunidade de atuar com foco em pessoas. Para conhecer nossas soluções, entre em contato com nossa equipe e solicite uma demonstração.

Aproveite também para assinar nossa newsletter e receber toda semana novidades quentíssimas sobre tendências e boas práticas em gestão de pessoas.

Compartilhar este Artigo

Deixar um comentário

Ir ao Topo