Posts

, ,

Como a gestão de desempenho diminui o turnover das empresas?

A sua empresa não consegue reter talentos por muito tempo? Veja como resolver o alto índice de turnover por meio de uma gestão de desempenho motivadora e eficiente!

"Turnover" é um termo utilizado para definir o movimento de entrada e saída de funcionários em uma empresa. É também chamado de rotatividade de pessoal, e indica a quantidade de pessoas que são admitidas e desligadas de uma organização.

A rotatividade é extremamente comum a todas as empresas. É normal que as pessoas entrem e saiam, e isso sinaliza também uma transformação da organização. O elevado índice de turnover, entretanto, pode indicar um problema que deve ser enfrentado.

Vale lembrar que existem diversas causas para a alta taxa de rotatividade. Dentre elas podemos destacar a falta de uma política de benefícios, a ausência de plano de carreira, o ambiente de trabalho desfavorável e a falta de motivação do profissional.

Quer saber mais sobre como o turnover pode ser prejudicial para a organização e como a gestão de desempenho pode ajudar na diminuição dele? Acompanhe este artigo!

Quais as consequências do turnover para as organizações?

A alta taxa de turnover pode resultar em diversos prejuízos para a empresa, como diminuição da produtividade, perda de lucro e redução da motivação dos funcionários. Além disso, observa-se que o seu impacto no comprometimento dos colaboradores traz aumento do absenteísmo e da improdutividade, produzindo grandes problemas para a organização.

O turnover gera também grandes gastos, pois torna necessário o investimento de tempo e recursos financeiros para realizar desligamentos, seleções, admissões e treinamentos de novos funcionários. Cabe ressaltar, ainda, que os seus efeitos vão muito além dos gastos financeiros, uma vez que também sobrecarrega os profissionais, aumenta acidentes e doenças ocupacionais e afeta a conexão com os clientes.

Qual a importância da gestão de rotatividade?

Como já foi mencionado, as consequências do alto índice de turnover são prejudiciais para a empresa. Desse modo, fazer a gestão da rotatividade é essencial para evitar esses danos e preservar a imagem da organização. Em um cenário competitivo e exigente, torna-se fundamental que as empresas retenham talentos e evitem que a perda de bons funcionários acabe potencializando os seus concorrentes.

Vale lembrar que a retenção de talentos está ligada à motivação, satisfação e confiança dos colaboradores. Portanto, é essencial analisar os motivos da alta rotatividade em sua empresa e utilizar ações estratégicas para modificar essa situação. Uma possibilidade é investir em sistemas de gestão de desempenho em sua empresa. 

Esse olhar para o alto índice de turnover como efeito, e não como causa de problemas internos, pode ser o que falta para as empresas que querem alcançar o equilíbrio na rotatividade de seus colaboradores.

 DESCUBRA COMO DESENVOLVER E
CONECTAR SEUS FUNCIONÁRIOS!

ebook_desempenho
cta_baixe_ebook_gratis_azul

Como a gestão de desempenho ajuda no controle do turnover?

Diante dessa problemática envolvida com a baixa retenção de talentos, é preciso buscar recursos e ferramentas que atuem direto nas causas, como no caso da gestão de desempenho.

gestão de desempenho consiste em um método de avaliação utilizado continuamente nas organizações. Esse sistema ajuda a melhorar a comunicação, obter sucesso com metas de desenvolvimento profissional e pessoal, além de auxiliar no engajamento dos funcionários.

A utilização de um sistema de gestão de desempenho é uma maneira eficaz para diminuir as taxas de turnover. Isso ocorre porque esse método oferece mais segurança aos empregados do que os métodos tradicionais de avaliação de desempenho.

De que forma olhar para o desempenho do colaborador pode dar sentido ao seu trabalho?

Vale lembrar que a diminuição da rotatividade está relacionada também com sentimentos de eficácia e de segurança. Esses sentimentos são resultado da percepção do indivíduo de que o seu trabalho tem um sentido maior, assim como da percepção de que ele também está caminhando para algum tipo de evolução, tanto no âmbito individual quanto coletivo.

O sistema de gestão de desempenho possibilita acompanhar o progresso das metas definidas e permite que funcionários e gestores trabalhem de forma colaborativa, favorecendo a comunicação e o aumento na produtividade.

Como é a gestão de desempenho na prática?

Nota-se uma mudança de visão para o desempenho de colaboradores ao longo dos anos, a qual originalmente se preocupava mais com características individuais e quantitativas em relação ao trabalho e, no olhar mais atual, envolve uma percepção para a qualidade do desempenho, bem como o seu impacto no coletivo.

Em outras palavras, podemos dizer que há uma intenção diferente por trás do processo de avaliação que, em um primeiro momento, buscava fomentar a competitividade entre os colaboradores e, agora, consegue engajá-los em busca de uma recompensa naquele contexto em que ele está envolvido. 

Qual o impacto da melhora de desempenho no turnover?

Mas por que essa mudança? Não seria melhor incentivar as pessoas a competirem entre si e assim ficarem cada vez melhores? 

É possível responder a esses questionamentos com outra pergunta: melhores para quem? Talvez essa seja a grande questão relacionada ao turnover. Esse aspecto, que podemos chamar de "para quê?", muda a abordagem em relação ao desempenho e facilita o incentivo para uma evolução aliada ao desejo de PERMANÊNCIA daquele colaborador na empresa.

Uma organização pode contratar talentos, desenvolvê-los, incentivar a qualificação e a melhora do desempenho, mas, mesmo assim, não conseguir reter os seus colaboradores. Essa questão está relacionada a valores, cultura organizacional, clima e capacidade de trabalhar em grupo para atingir objetivos coletivos. 

Isto é, avaliar os colaboradores por si sós,  não é uma estratégia de negócio, ela se torna vantajosa para o colaborador e a organização apenas quando os seus efeitos envolvem o crescimento da organização como um todo. 

 DESCUBRA COMO DESENVOLVER E
CONECTAR SEUS FUNCIONÁRIOS!

ebook_desempenho
cta_baixe_ebook_gratis_azul

Como as empresas estão olhando para esse aspecto?

A Adobe e a Microsoft são exemplos de organizações de sucesso que substituíram sistemas de pontuação que medem o desempenho individual de colaboradores apenas uma ou duas vezes ao ano por sistemas modernos que envolvem uma avaliação diária e constante.

Essa melhora constante envolve feedback imediato, utilização de indicadores de desempenho, foco na solução de problemas, entrevistas periódicas e automatização. Embora pareça mais trabalhoso, o efeito é justamente o contrário. Um sistema de gestão de desempenho diário pode e deve ser automatizado, a fim de simplificar a rotina e garantir que nenhum dado seja perdido. 

Assim, por meio de um sistema de gestão de desempenho que combine evolução de equipe e negócio, os funcionários sentem o apoio vindo de seus gestores e passam a ver a sua importância dentro da organização. Lembre-se de que investir nesse método de gerenciamento de desempenho pode trazer diversos benefícios para a sua empresa.

A inovação tecnológica dentro das empresas têm aproximado mais as equipes, tornando as tarefas mais eficientes, motivadoras e, principalmente, incentivando um desenvolvimento constante. Faça parte desse avanço e adote os sistemas de gestão de desempenho das empresas de sucesso.

Quem fala sobre esses benefícios é David Rock, PhD em neurociência da liderança pela Middlesex University e professor convidado em cinco universidades, entre elas a Oxford University, confira

Gostou de ler toda essa informação? Assine a nossa newsletter gratuitamente e tenha sempre mais conteúdos com propostas desafiadoras como esta!

,

Conheça as melhores práticas para uma gestão de pessoas

Desenvolver a equipe e, ao mesmo tempo, obter bons resultados para a empresa é algo que exige ótimas habilidades no que se refere à gestão de pessoas. Apesar de não ser tarefa fácil, a adoção de boas práticas pode facilitar o dia a dia de quem precisa cumprir essa missão.

Sabendo disso, listamos, no artigo de hoje, as 5 melhores práticas para uma gestão de pessoas bem-feita. Quer saber quais são elas? Continue a leitura até o fim e confira!

1. Alinhar a equipe à cultura organizacional da empresa

Antes de mais nada, é bom que você tenha em mente que selecionar e recrutar talentos que se encaixem no perfil da empresa é o passo mais importante para o sucesso da gestão como um todo.

Isso significa não apenas que é preciso ter critério quanto à escolha dos novos colaboradores — visando suas habilidades e experiência— mas também que é deve-se levar em consideração os ideais dos candidatos.

A princípio, isso pode até parecer irrelevante, mas escolher pessoas que compartilhem dos ideais expostos na cultura organizacional da empresa é fundamental para obter uma equipe leal e engajada por muito mais tempo.

2. Promover um bom clima organizacional

Quanto mais leve e amigável for o ambiente de trabalho, menos será preciso lidar com conflitos entre os colaboradores, ou pior: alta rotatividade e absenteísmo como consequências de desmotivação. Por isso, procure promover não a competição entre os membros da equipe, mas sim a cooperação.

Realizar pesquisas de clima organizacional de tempos em tempos também é uma prática recomendável para que um ambiente de trabalho de qualidade se prolongue por muitos anos.

DESCUBRA COMO DESENVOLVER
E CONECTAR SEUS FUNCIONÁRIOS!ebook_desempenhocta_baixe_ebook_gratis_azul

3. Oferecer feedbacks constantes

Por oferecer feedbacks queremos dizer não apenas fazer críticas construtivas quando erros forem cometidos pela equipe, mas também elogios e congratulações quando boas ideias e comportamentos positivos surgirem. Apontar às pessoas seus pontos fortes e fracos ajuda no desenvolvimento pessoal e profissional da equipe.

O mesmo vale para os gestores da empresa: além de oferecer feedbacks aos colaboradores, procure saber também o que eles têm a dizer em relação aos procedimentos da empresa e à forma como é gerida. Boas observações e sugestões de mudanças podem surgir dessa prática!

4. Investir em treinamentos na gestão de pessoas

Treinamentos e atualizações profissionais são ferramentas importantes tanto para quem trabalha no setor operacional quanto para os chefes de alto escalão.

Aplicar novos conhecimentos, adotar novas práticas e manter a mente afiada é algo pertinente a todos, e ajuda a empresa a melhorar sempre os resultados. É crucial fazer do treinamento um hábito em sua gestão.

5. Garantir qualidade na comunicação

Ruídos na comunicação podem ser prejudiciais de várias formas. Eles afetam os prazos, a designação de tarefas e até as relações interpessoais da equipe. Por isso, uma prática essencial para a gestão de pessoas é garantir uma comunicação transparente e integradora.

Seja promovendo reuniões, instalando um mural de recados ou implantando um chat online interno, o importante é que você mantenha canais de comunicação abertos para toda a empresa. Adotar melhores práticas, muitas vezes, significa implantar pequenas mudanças.

Gostou do nosso artigo sobre gestão de pessoas? Que tal conhecer também os 6 mitos da retenção de talentos para riscar da sua gestão? Gerir pessoas exige tino para contratar e inteligência para reter!

, ,

Como os dados da avaliação ajudam a melhorar a gestão de desempenho

Gerenciar uma equipe ou todo um departamento é um grande desafio, mas através dos dados das avaliações os líderes conseguem melhorar a sua gestão de desempenho, que deve ser realizada no dia a dia e não apenas por um período após a avaliação. Fazer gestão de desempenho é algo diário, e com os dados fica muito fácil.

Claro que nem sempre tudo que planejamos para a gestão dá certo. Imprevistos acontecerão, mas quando o líder conhece a sua equipe, conseguirá encontrar a saída com ajuda dos colaboradores. Para que isso aconteça, é importante se atentar a alguns detalhes e dados que serão úteis todo o ano, não apenas para o período de avaliação. Neste post vamos te mostrar quais são esses dados, além de ensinar como melhorar a gestão através de mudanças de atitude com relação a eles.

KPI’s

Os KPI’s (Key Performance Indicators, ou Indicadores-Chave de Desempenho) são os esses dados que tanto falamos sobre a avaliação de desempenho. Podemos chama-los também de indicadores de produtividade e são eles que vão dar base para a boa gestão. Já falamos sobre alguns deles, conheça os principais indicadores de performance.

Um desses dados que pode e deve ser acompanhado sempre é a produtividade e a qualidade. Ver que o colaborador está entregando suas tarefas em dia, está conseguindo melhorar seu desempenho em outras atividades é ótimo, mostra que ele está produtivo, mas esse dado deve estar em equilíbrio com a qualidade.

A agilidade do serviço, a pontualidade das tarefas não pode fazer com que a qualidade caia. O gestor deve estar atento para os dois indicadores. De nada adianta meu funcionário ser altamente produtivo, sendo que a qualidade do serviço cai, por exemplo, não adianta ele entregar os relatórios adiantados, sendo que os mesmos voltam muitas vezes para revisão.

DESCUBRA 5 DICAS PARA AUMENTAR A
PRODUTIVIDADE DA SUA EQUIPE DE VENDAS!

ebook_capital_humano1cta_baixe_ebook_gratis_verde

Em alguns casos é melhor diminuir a produtividade, e alinhar com um bom serviço. Por isso usar os dados de produtividade e qualidade durante todo ano pode ajudar na gestão. E algumas tecnologias, como o SER Casting, já permite que o gestor acompanhe esses dados em tempo real, sem precisar atualizar a avaliação de desempenho em espaços curtos. Para o varejo, que precisa e uma resposta imediata, mudanças imediatas, esse pode ser o caminho para ganhar tempo na resolução de problemas e otimizar as vendas.

Metas

Quando você está gerindo pessoas você precisa garantir que elas estão produzindo bons resultados. Por isso as metas também devem ser acompanhadas ao longo do ano. É interessante criar metas, mas também algumas que possam acompanhar o desenvolvimento do colaborador. Metas de organização, de capacitação, que mostram a evolução.

Ter os dados das metas antigas, ajuda o gestor a saber qual o próximo passo. Com base nesses dados, nos resultados, o gestor vai sabendo como o funcionário está lidando com as tarefas, por exemplo, se ele estiver concluindo tudo muito fácil, pode ser que seja a hora que incluir um desafio. A facilidade faz com que a tarefa vire rotina e desmotiva o colaborador. E pode também ocorrer o contrário, alguma meta está muito difícil para a pessoa, e ela se frustra.

Por isso a gestão de desempenho deve ser feita base nos dados, nas metas. Para acertar nas metas, muitos gestores usam o método SMART. Aprenda como usar o método SMART para criar boas metas para a equipe.

Além do uso dos dados, algumas práticas ajudam a melhorar a gestão, eliminando dúvidas para atingir melhores resultados. Veja algumas das dicas abaixo.

1. Planejamento

O planejamento vai ajudar tanto o gestor, como a equipe à saberem o que é prioridade e o que pode ser feito posteriormente. Todo esse processo deve ser feito junto à equipe, todos devem estar informados por isso é necessário organização e boa comunicação.

Pode ser que as demandas mudem e a informação não deve ficar contida com apenas uma pessoa. Toda a equipe deve saber o que acontece e mudar o planejamento junta, para evitar sobrecarga ou tempo ocioso. Isso inclui as metas. Hoje é possível contar com aplicativos e ferramentas que te ajudam a fazer quase tudo — de organizar as atividades do dia a fazer um planejamento de carreira —. Não tenha medo de recorrer a eles.

2. Feedback frequente

Além de se planejar, outra dica que funciona muito bem para a gestão de desempenho é dar feedback constantemente. Alguns gestores só dão feedback no período pós avaliação, e isso pode demorar muito tempo. Quando o feedback é mais imediato, mesmo que curto, é mais efetivo. Um funcionário dificilmente vai lembrar de alguma coisa que fez ou deixou de fazer há 6 meses. Conheça alguns tipos de feedback para saber qual o melhor para sua empresa.

Esse momento é sempre temido pelos colaboradores, mas quando feito com mais frequência, e da forma correta, torna-se um costume e fica bem mais simples. Neste processo o gestor ganha a confiança dos funcionários e assim conhece mais a fundo cada um deles e também os problemas da empresa. Tudo isso contribui para um rendimento melhor.

DESCUBRA 5 DICAS PARA AUMENTAR A
PRODUTIVIDADE DA SUA EQUIPE DE VENDAS!

ebook_capital_humano1cta_baixe_ebook_gratis_verde

3. Apontando o caminho

O líder é responsável por guiar os seus liderados, então, não basta apenas distribuir as tarefas, cobrar metas concluídas e bons resultados se os colaboradores não souberem i caminho para alcançar tudo isso. É importante que o gestor deixe claro como as coisas devem ser feitas, porque isso evita o retrabalho.

Os dados, qualquer um pode interpretar, mas a orientação para buscar o sucesso é sempre do líder. Desta forma ele também motiva sua equipe, mostra que todos trabalham juntos para o sucesso. Apesar do objetivo final ser o mesmo, cada um deve ter uma atenção especial sobre sua atuação no progresso da empresa.

Os dados podem e devem ser consultados sempre que possível. Isso faz com que a avaliação não aconteça simplesmente por obrigação e sim para ajudar na gestão de desempenho de todos e melhorar os resultados da empresa através da otimização dos processos. Gestão de desempenho é essencial, e essas dicas que parecem simples, quando se tornam hábito, mudam a forma como a equipe alcança o sucesso e a forma como o gestor lida com o time.