Qual a melhor maneira de conduzir uma entrevista?

2022-09-05T09:45:46-03:005 setembro, 2022|Gestão de Pessoas|

O momento da entrevista é primordial para que o recrutador conheça melhor o candidato. E, portanto, deve ser um momento de perguntas estratégicas. Acompanhe nesse artigo algumas dicas para tornar sua entrevista mais assertiva.

Ajustar o funil de recrutamento é, certamente, uma das melhores chances que a empresa tem para conseguir contratar os melhores talentos do mercado. Sendo assim, esses ajustes precisam considerar todos os níveis do funil e qual a melhor estratégia em cada um desses níveis.

Iniciando na atração, passando pela seleção, para, por fim, chegar à contratação.

Dessa forma, em se tratando da atração, as ações de employer branding têm grande relevância na forma como os talentos enxergam a empresa por trás da vaga. Além disso, considerar a forma como a vaga é divulgada e por quais canais, influencia o perfil de candidatos que se submeterão a seu processo de seleção.

Inclusive, nós já trouxemos aqui um artigo falando da divulgação de vagas através do LinkedIn. Certamente, ele tem se mostrado uma excelente ferramenta de atração de profissionais exponenciais. E a utilização de novas tecnologias, torna a atração de talentos mais eficiente.

Talentos atraídos e currículos analisados, chega um momento primordial para recrutadores e candidatos: o momento da entrevista. Portanto, se você é o tipo de profissional que fica em dúvida sobre a melhor maneira de conduzir uma entrevista, o artigo de hoje é para você!

Acompanhe com a gente algumas dicas e se prepare para gerar uma experiência positiva para seu candidato e fechar sua vaga com o melhor talento do mercado.

A importância da entrevista

De forma geral, as informações técnicas do profissional estão no currículo. Aliás, será esse currículo, o responsável pela primeira seleção do candidato.

Através da análise dessas informações, o RH irá validar aquelas que estão alinhadas ao perfil da vaga. A verdade é que essas informações têm enorme importância na seleção de um talento.

Principalmente quando falamos de vagas mais estratégicas. Funções estratégicas exigem que o candidato tenha um conhecimento prévio sobre as responsabilidades da função. Esse conhecimento é que possibilita que a adaptação desse profissional seja mais rápida.

No entanto, se engana quem pensa que a análise de currículo seja suficiente para a contratação de um novo talento para o time. Talvez, há alguns anos, ele seria considerado o fator mais importante. Contudo, a simples análise de perfil acabou se mostrando pouco efetiva, frente as novas necessidades do mercado de trabalho.

Visualizar no currículo as formações técnicas do profissional acabou não sendo o suficiente para evitar uma contratação errada. Afinal, habilidades comportamentais, valores e princípios, não podem ser descritos com exatidão no currículo. Ele é capaz de trazer com detalhes as hard skills do candidato, mas dificilmente abordarão com profundidade as soft skills.

Daí a importância da entrevista.

Ela permite que o recrutador não só valide as informações contidas no currículo, como analise aspectos comportamentais do candidato que podem ser primordiais para a função pretendida.

Sendo assim, podemos dizer que não é só o candidato que deve se preparar para entrevista. O profissional de RH também deve estar preparado para esse momento, de forma que as perguntas possam validar informações que sejam pertinentes à vaga.

Prepare-se para encantar seu candidato

O momento da entrevista é de extremo nervosismo para alguns candidatos. E, algumas vezes, para o entrevistador. Para o profissional a ser entrevistado, é o momento que ele precisa se destacar dos demais candidatos e convencer o entrevistador de sua importância para o time.

Por outro lado, o entrevistador tem a responsabilidade de realizar uma contratação assertiva, atendendo a expectativa do gestor da área e os objetivos da empresa.

No entanto, para que isso ocorra de maneira eficiente, ele precisa se preparar para a entrevista e estabelecer quais informações deverão ser esclarecidas nesse momento. A seguir, separamos algumas dicas para você.

Leia com cuidado o currículo do candidato

Antes da entrevista, leia com atenção o currículo do candidato a ser entrevistado. Essa é uma oportunidade de conhecer seu perfil e entender suas experiências. Se necessário, anote suas dúvidas e os pontos que precisam de esclarecimento. Para isso, lembre-se de marcar suas entrevistas com uma pausa entre elas, de forma que você tenha tempo de revisar as perguntas que devem ser feitas.

Monte um pequeno roteiro

Ter um pequeno roteiro de perguntas te ajudará a não se perder durante a entrevista. No entanto, não seja rígido com esse roteiro. A entrevista é um momento para conhecer melhor o profissional que se candidatou à sua vaga. Dessa forma, permita que ele traga informações que considere relevantes sobre sua experiência profissional e que podem não fazer parte do currículo ou do seu roteiro de perguntas.

Faça as apresentações

O primeiro contato do candidato com o responsável pela entrevista é primordial para a condução desse momento. Dessa forma, se apresente para o candidato e apresente as características e responsabilidades da vaga, a empresa e as vantagens de fazer parte do time. Aproveite a oportunidade para não só conhecer o candidato, mas também para encantá-lo.

Seja empático

Em geral, os candidatos ficam apreensivos e até ansiosos diante do entrevistador. A maioria das pessoas ficam desconfortáveis ao serem avaliadas. Dessa forma, seja empático, ofereça um ambiente descontraído, sem perder a formalidade do momento. E seja cuidadoso com o ambiente da entrevista. Ofereça um clima agradável, água, e um lugar confortável para sentar-se. Esses são pequenos gestos que contribuem para tranquilizar o candidato.

Recrutamento e seleção

Seja simples, objetivo e facilitador

Conduza sua entrevista de forma que o candidato entenda a proposta de valor da empresa, os objetivos da vaga e as características do seu perfil que o levaram a ser convidado para a entrevista. Facilite a troca de informações e se preocupe em oferecer uma experiência diferenciada para seu candidato.

Encerre a entrevista

Outro ponto primordial na entrevista é o seu encerramento. Nesse momento, dê espaço para que o candidato expresse suas dúvidas a respeito da vaga ou da empresa. Logo após, explique a ele os próximos passos do processo de seleção e estabeleça um prazo para o retorno.

E o que não fazer nesse momento?

O momento da entrevista é uma oportunidade de empresa e candidato alinharem os valores e validarem a candidatura do profissional. É um momento de grande expectativa para ambos os lados.

No entanto, algumas escolhas podem colocar a perder o encantamento desse profissional e comprometer o resultado da seleção. Sendo assim, é muito importante que o profissional de RH seja cuidadoso ao conduzir esse processo.

Dessa forma, evite:

1- Perguntas de cunho pessoal que não trarão informações relevantes a vaga. Só para exemplificar, caso sua vaga exija viagens constantes e sua candidata seja uma mulher, mãe, faz sentido perguntar a ela o tipo de apoio que ela precisará para equilibrar suas responsabilidades profissionais e como mãe. Caso contrário, perguntas desse tipo se tornam excludentes.

Isso vale para perguntas sobre orientação sexual, política ou religiosa. Essas são informações de interesse somente do candidato e exclui-las de sua entrevista tornarão seu processo mais humano e inclusivo.

2- Evite criar um clima de informalidade exacerbada. Por mais que seja necessário quebrar o clima de tensão, deixar de se ater aos critérios da entrevista, pode ser bastante prejudicial ao processo de seleção. Portanto, tenha cuidado com suas palavras e com a postura durante a entrevista. Por outro lado, respostas agressivas, ríspidas e ofensivas devem ser evitadas. Lembre-se que seu comportamento como entrevistar demonstra a cultura da sua empresa.

3- Fuja de perguntas fechadas. Elas impedem que o candidato elabore respostas que podem te mostrar uma série de características comportamentais dele. Perguntas fechadas forçam respostas objetivas e empobrece o momento de conhecimento do candidato.

4- Cuidado com o que vai ser oferecido ao candidato. Não adianta vender uma vaga fantástica e não se atentar a realidade e desafios da posição. A comunicação transparente desde o primeiro contato do candidato com a empresa pode ser um fator determinante para sua jornada de sucesso

5- Por fim, e não menos importante: cuidado com os vieses preconceituosos. Tenha o cuidado de avaliar seu candidato conforme os critérios estabelecidos para a vaga. Dessa forma, evite criar percepções baseadas em crenças limitantes ou rótulos sociais.

Concluindo

Em suma, o momento da entrevista é o momento de encantar seu candidato. Dessa forma, ações de employer branding devem acompanhar todas a relações com a empresa, do início ao fim. Sendo assim, durante a entrevista e após ela, é muito importante que o setor de recursos humanos se empenhe em oferecer uma experiência exponencial para os candidatos.

Portanto, após a entrevista, lembre-se que o feedback é tão importante quando o primeiro convite. Estabeleça um prazo para retorno e se empenhe em cumpri-lo. Caso não seja possível, tenha o cuidado de se desculpar. Mas jamais deixe seu candidato sem resposta.

Essa é uma ação que demonstra o respeito e atenção da empresa com todos, contratados ou não.

Uma dica importante para facilitar seu processo de recrutamento e seleção, triagem de currículo, análise de dados e feedback dos candidatos, é a contratação de um software de RH. Sendo assim, que tal conhecer a SER? Com mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de soluções para gestão estratégica de pessoas, a SER tem a ferramenta certa para a transformação digital do seu RH.

Entre em contato conosco e solicite uma demonstração.

Aproveite para assinar nossa newsletter e ficar por dentro de todas as novidades em gestão de pessoas.

E se você gostou desse artigo, não deixe de compartilhar em suas redes sociais.

Compartilhar este Artigo

Deixar um comentário

Ir ao Topo