Afinal, por que o planejamento estratégico de pessoas é necessário?

2022-05-19T09:41:27-03:0023 janeiro, 2020|Gestão de Pessoas|

O planejamento estratégico de pessoas vai além de seguir processos. Ele representa uma questão estratégica para as organizações. Acompanhe o artigo e entenda a importância dele na gestão de pessoas.

A estratégia organizacional define o comportamento da empresa, em meio ao mundo cheio de transformações, dinâmico e competitivo. Para isso, é importante que a empresa defina sua missão, visão, valores. E o setor de recursos humanos, deve andar lado a lado com essa estratégia.

A missão e os objetivos organizacionais funcionam como um propósito que norteiam as atividades e os esforços dos seus colaboradores. Nesse sentido, a cultura organizacional tem papel fundamental na definição dos valores que orientam toda a empresa e seus membros.

A gestão de pessoas tem que estar alinhada com a missão da organização, afinal, essa missão só se realiza e se concretiza através das pessoas que a compõe. Portanto, a atuação dos dirigentes e líderes se torna essencial com a equipe, no sentido de cumprir a missão organizacional através do trabalho e das atividades em conjunto.

Nesse sentido, o planejamento estratégico de pessoas deve ser uma parte integrante do planejamento da organização. Já que é por meio dele, que a empresa consegue aproveitar o seu capital humano, definir a força de trabalho necessária para alcançar as metas, aumentar sua competitividade e se destacar perante o mercado de trabalho.

No entanto, esse planejamento não se restringe apenas na definição da quantidade de pessoas para a condução do trabalho na empresa. É um processo que se inicia no recrutamento e seleção e se estende até o momento do desligamento do colaborador. Por isso, é preciso lidar com competências necessárias para se atingir metas, criar uma arquitetura organizacional adequada, reter talentos, promover um clima e uma cultura favorável e trabalhar com suas equipes de maneira eficiente e eficaz.

Os novos papéis do RH na gestão de pessoas

Diante dessas transformações no mundo organizacional, o RH, na gestão de pessoas, assume novos papéis.  Os líderes se tornam peça-chave no planejamento estratégico de pessoas, pois são deles a responsabilidade de disseminar a estratégia entre os membros da equipe, e, portanto, as suas ações precisam ser coerentes com seu discurso.

Podemos dizer com isso, que o setor de Recursos Humanos evoluiu juntamente com as técnicas de gestão e passou a representar um papel relevante nas estratégias de negócios.

Mas, para que suas ações sejam realmente relevantes, é importante manter a motivação dos colaboradores, promovendo o reconhecimento do trabalho realizado, criando Plano de Carreira, Plano de Remuneração e Benefícios.

Afinal, os profissionais da área de Recursos Humanos atuam como intermediários, facilitadores do processo de comunicação entre os líderes e os colaboradores. Sendo assim, ambas as partes passam a se conhecer melhor, fortalecendo a relação de parceria no trabalho.

Nesse sentido, é através do planejamento estratégico de pessoas, que a organização conseguirá identificar as competências de seus colaboradores, as lacunas que precisam ser preenchidas, como desenvolver habilidades através de treinamentos específicos, as mudanças necessárias, as demandas de novas contratações ou desligamentos e, principalmente, o impacto da produtividade de cada indivíduo no alcance dos objetivos e metas.

Portanto, esse é o novo papel do RH: atuar estrategicamente na gestão de pessoas. Alinhando as expectativas dos colaboradores as necessidades da organização e gerando resultados de crescimento exponencial para a organização.

E para isso é preciso considerar os pilares em que o planejamento estratégico de pessoas se apoia.

Comunicação transparente e constante

A comunicação é primordial no planejamento estratégico de pessoas em uma organização. Os diálogos precisam ser claros, objetivos, abrindo espaço para o colaborador participar das decisões, expor ideias, esclarecer dúvidas.

Certamente, essa comunicação transparente promove um ambiente de trabalho harmonioso, a liderança se aproxima da equipe, sem contar que o colaborador se sente parte importante da empresa.

Portanto, nesse diálogo aberto, os membros da empresa têm uma visão ampla da organização e de todos os processos, tornando-os profissionais mais preparados e capazes de auxiliar a gestão de forma mais estratégica.

Além disso, uma cultura de comunicação assertiva e horizontal, promove vínculos de confiança entre colaboradores e empresa. O que já é bastante benéfico, uma vez que, quanto maior a confiança, maior o engajamento.

Outro ponto importante é que nesse processo, é possível identificar os pontos fortes e fracos dos colaboradores. Gerando com isso subsídio para a atuação do setor de Recursos Humanos juntamente com a liderança. Dessa forma, realizando treinamentos e aplicando métodos para o desenvolvimento profissional dos membros da equipe.

O que, em suma, favorece a parceria entre os colaboradores e a gerência. No entanto é necessário realizar momentos para revisão e aferição dos resultados.

Atualmente, existem plataformas e empresas que auxiliam na implantação e acompanhamento dos processos de educação corporativa, desempenho e desenvolvimento individual. Nossa dica aqui é você conheça a plataforma SER HCM e suas diversas funcionalidades que promovem não só a automação de vários processos do RH, como auxilia esse setor na gestão estratégica de pessoas.

Além disso, outro segredo do sucesso dos negócios está na captação e retenção de talentos. Escolher um profissional no mercado de trabalho não é uma tarefa simples. Requer um cuidado ao identificar as competências e valores de acordo com a demanda e a organização.

Motivação x engajamento

Outro fator de extrema relevância para o planejamento estratégico de pessoas, é a motivação dos colaboradores.

A verdade é que, quanto mais motivados estiverem os colaboradores, maiores chances de os resultados serem alcançados. Portanto, essa precisa ser uma preocupação do setor de recursos humanos.

Recrutamento e seleção

Inclusive, as empresas buscam investir cada vez mais no conceito de employer branding, ou seja, na construção de uma marca empregadora, atraindo profissionais estratégicos, inovadores, proativos e mantendo aqueles que abraçam os valores da companhia e entregam resultados.

Sendo assim é preciso analisar o clima organizacional e identificar quais pontos são relevantes para a motivação desses colaboradores. Lembrando que, nem sempre, será o salário ou os benefícios que promoverão o maior impacto nessa motivação.

Em alguns casos, será a liderança, a responsável pela manutenção de um ambiente organizacional de inspiração, colaboração e consequentemente, motivação.

Cuidado integral

Outro importante fator para o planejamento estratégico de pessoas é o cuidado com os colaboradores. Nesse sentido, o RH precisa entender que esse cuidado, em alguns momentos, deverá extrapolar o espaço organizacional e alcançar situações que impactam a saúde e bem-estar dos colaboradores.

Só para exemplificar, uma excelente forma de demonstrar preocupação com a saúde física, mental e financeira do colaborador, é através da oferta de apoio psicológico e até educação financeira.

O importante é que o planejamento estratégico de pessoas contemple ações de cuidado integral, entendendo que esse colaborador é muito mais que força de trabalho. Como capital intelectual e cognitivo ele também é dotado de emoções e preocupações que interferem diretamente em sua produtividade. Sendo, portanto, papel do RH ações que possibilitem seu desenvolvimento integral.

Desenvolvimento profissional

O espaço organizacional, mais que um espaço de entrega de resultados, precisa ser um espaço de desenvolvimento. E assim sendo, o planejamento estratégico de pessoas deve contemplar as possibilidades de desenvolver pessoas tanto no âmbito profissional, quanto pessoal.

Afinal, como seres sociais, todo e qualquer conhecimento adquirido dentro do espaço organizacional, impacta diretamente o desenvolvimento humano dos colaboradores.

Nesse sentido, o setor de recursos humanos, ao desenvolver o planejamento estratégico de pessoas, precisa incorporar em suas ações, programas de desenvolvimento profissional. É preciso considerar que uma equipe bem desenvolvida estará apta a responder as exigências do negócio, colocando a empresa em posição de competitividade no mercado.

ebook gestão de pessoas

Treinamento

Treinar, preparar, treinar de novo. O processo de treinamento precisa ser uma constância. Afinal, uma equipe bem treinada é a garantia de resultados com maior qualidade, menor retrabalho, menores prejuízos.

Nesse treinamento é de extrema importância a disseminação e fortalecimento das diretrizes da empresa, de sua missão, visão e valores. Já que será essa equipe que atuará na manutenção da cultura organizacional.

Os programas de treinamento precisam contemplar a atuação do profissional em suas atividades individuais, de equipe e principalmente em questões pessoais que atravessam as relações humanas no trabalho. Exemplo disso são os treinamentos de trabalho colaborativo e em equipe e o desenvolvimento de competências como inteligência emocional, negociação e liderança.

Qual a vantagem sob a perspectiva do planejamento estratégico?

Planejar a forma como gerir pessoas significa não só conhecer suas competências e habilidades, mas entender como os acontecimentos do dia a dia afetam os seus comportamentos na empresa. Além disso, é a oportunidade de a organização ter uma perspectiva de futuro e administrar suas ações no caminho, ao alcance de suas metas e objetivos.

Diante a competitividade do mercado, definir uma estrutura positiva, dinâmica, flexível, atendendo às exigências de um mundo VUCA e fortalecendo as relações internas e externas, se torna a base para as estratégias da organização.

É importante ter a clareza que o planejamento estratégico de pessoas não ocorre apenas no setor de Recursos Humanos. Suas boas práticas e ações devem incluir os gestores das diversas áreas da organização.

Sendo assim, a nova atuação do RH, nesse sentido, precisa ser sistêmica, integradora e criar uma sinergia para que todos olhem na mesma direção. Assim, convergindo suas ações para o alcance daquilo que foi planejado.

Por fim, outra vantagem do planejamento estratégico de pessoas é a utilização de indicadores de desempenho. Esses indicadores possibilitam a tomada e correção de decisões, identificando as oportunidades e possíveis ameaças. Fatores como absenteísmo, rotatividade de pessoal e os dados coletados da entrevista de desligamento, podem influenciar no planejamento de recursos humanos, sendo necessária sua mensuração.

Concluindo

A tecnologia é um grande aliado na construção desse planejamento estratégico de pessoas. Elas auxiliam os gestores na automatização de processos, no desenvolvimento de um trabalho com maior eficiência e produtividade, principalmente na otimização do tempo.

Além disso, a coleta e análise de dados, que são de extrema relevância para o People Analytics, se tornam mais assertivos e permitem que o RH tenha acesso a relatórios eficientes para construir esse planejamento.

Portanto, a implantação de softwares de RH, fazem toda a diferença tanto na construção do planejamento estratégico de pessoas, quanto em sua execução e acompanhamento dos resultados.

Falando nisso, você sabia que a SER tem mais de 25 anos de experiência no desenvolvimento de soluções tecnológicas e personalizadas para atender as diversas atividades voltadas para a gestão estratégica de pessoas e acelerar o sucesso de seus talentos?

Quer entender melhor como a nossa ferramenta pode ajudar na sua gestão? Entre em contato conosco e peça uma demonstração.

E se você quiser receber outros artigos como esse, sobre gestão estratégica de pessoas, não deixe de assinar nossa Newsletter e ficar por dentro de todas as novidades do mundo do RH.

Compartilhar este Artigo

2 Comentários

  1. […] de auxiliar a organização a alcançar o planejamento estratégico, a gestão de competências ainda traz diversos benefícios para a organização. Veja os […]

  2. […] branding, enfim, é a forma de gerir essas estratégias. É iniciado com um trabalho de planejamento bem refinado, levanto informações de mercado, público, empresa etc. Após essa fase inicia-se a […]

Deixar um comentário

Ir ao Topo