Seu RH está preparado para gerenciar o capital humano?

2022-02-24T09:43:53-03:0019 dezembro, 2011|Gestão de Desempenho, Gestão de Talentos, Talent Management|

Gerenciar o capital humano é um desafio que ainda persiste em tirar o sono do RH. Acompanhe a gente nesse artigo e descubra como preparar sua equipe para oferecer a melhor experiência profissional para seus colaboradores.

Nos últimos anos, a gestão de pessoas vem crescendo dentro das organizações, como principal foco de atuação do RH. E isso se deve ao fato de as empresas reconhecerem, que o capital humano é o maior patrimônio que elas possuem.

Afinal são as pessoas, que não só asseguram os resultados, como são as principais disseminadoras da cultura organizacional. São elas, através do trabalho e das relações humanas no espaço de trabalho, que permitirão que a empresa se mantenha competitiva no mercado em que atua.

No entanto, fazer a gestão do capital humano da empresa não é uma tarefa simples. Não se resume aos processos burocráticos do setor de recursos humanos.

Nesse artigo queremos trazer para sua empresa um ponto de reflexão: será que o setor de RH da sua empresa, está preparado de fato, para gerenciar o capital humano da organização?

Acompanhe a gente nesse artigo e entenda como se preparar para oferecer aos seus colaboradores, a melhor experiência na jornada profissional.

Um desafio gigante

Nós já falamos aqui que o que torna uma empresa produtiva e inovadora é a diversidade de sua equipe. A diferença de opiniões, gerações, culturas e conhecimentos é a principal responsável pela construção de soluções assertivas e estratégicas dentro de uma organização.

A ironia está no fato de que, essa mesma diversidade é um gigante no caminho do RH. Afinal, o setor de recursos humanos precisa encontrar soluções que alcancem todos os membros da equipe.

Considerando a diversidade, essa é uma realidade que exige do setor criatividade, empatia, conhecimento profundo da equipe e do negócio e principalmente, capacidade de negociação.

Talvez, para algumas empresas, evitar a diversidade seja o caminho mais fácil para facilitar a atuação do RH. Mas é também o mais oneroso.

Uma equipe formada por iguais, tende a ser mais acomodada e operacional. Mesmo considerando que ser humano implica em nunca ser 100% parecido com ninguém.

Sendo assim, considerando o desafio, os ganhos e os problemas, investir em uma equipe diversa ainda é a melhor alternativa de crescimento saudável para qualquer negócio. Certamente, além do crescimento financeiro, diversidade e inclusão tornam a empresa socialmente responsável.

Mas o desafio gigante não é promover uma cultura de diversidade e inclusão. O desafio é preparar o setor de recursos humanos para atuar de maneira estratégica no gerenciamento do capital humano da organização. E com isso garantir uma cultura de valorização, reconhecimento, promoção do employer branding e employee experience.

ebook remuneração

Cuidando de quem cuida

Se engana quem pensa que o principal papel do setor de recursos humanos é garantir que a empresa tenha uma equipe formada por talentos. Esse é também o papel do RH.

No entanto o principal papel desse setor é cuidar das pessoas que compõe o time. Cuidar para que elas desenvolvam todo seu potencial, tendo respeitados suas diferenças e necessidades e garantindo que exista um alinhamento entre as expectativas dessas pessoas e as necessidades da empresa.

Muita coisa né? Porque cada um desses pontos envolve uma diversidade de processos que estão sob a responsabilidade do RH, tornando esse setor um dos mais importantes da organização.

No entanto, é preciso que a liderança da organização entenda que estar à frente desses processos é uma grande responsabilidade. Sendo assim, é preciso olhar para esse setor e oferecer à equipe de recursos humanos condições de desempenhar seu papel de maneira otimizada e eficaz.

Portanto, para oferecer ao capital humano a melhor experiência profissional é preciso investir, antes de tudo, na equipe responsável pelas ações em gestão de pessoas.

É preciso cuidar da equipe que cuida das outras equipes!

Treinar, desenvolver, preparar

Que as hard skills são necessárias para oferecer a equipe de RH informações técnicas que nortearão sua atuação, não há dúvidas.

No entanto, se tratando de lidar com a diversidade da equipe, são as soft skills que farão toda a diferença no manejo dos problemas que o RH encontrará no gerenciamento do capital humano da empresa.

Portanto, é preciso investir no desenvolvimento de habilidades comportamentais como inteligência emocional, negociação e liderança para as pessoas que compõe o time de RH.

Além disso, como principal ponto de apoio dos colaboradores, é preciso que o RH também receba apoio, principalmente da alta liderança. Dessa forma é preciso que eles também contem com programas de treinamento e desenvolvimento de habilidades, que enriqueçam seu repertório de atuação na gestão de pessoas.

Na mesma medida que a equipe de RH se desdobra para propor e implantar ações de melhorias é preciso que essas melhorias alcancem o time de RH.

Em suma, para treinar e capacitar talentos, é preciso que essa equipe seja formada por talentos.

ebook gestão de pessoas

Saúde mental também faz parte

Lidar com as questões e necessidades de outras pessoas gera uma grande carga de estresse e desgaste emocional para os profissionais de RH. Afinal, muitas de suas ações tendem a ser invalidadas por aqueles que não se sentiram beneficiados pelos processos implantados.

Para o profissional de RH, a falta de reconhecimento por parte da equipe, pode levar a frustação e até ao adoecimento. Nesse sentido, é muito importante que a empresa se atente à necessidade de oferecer canais de escuta a esses profissionais e programas de promoção à saúde de forma integral.

Afinal, se o profissional de RH adoece, com certeza, muitos dos processos no gerenciamento do capital humanos serão prejudicados, quer seja pelo aumento dos índices de absenteísmo, quer seja pela dificuldade de lidar com o estresse da equipe.

Ou seja, a empresa tende a conquistar maiores resultados, a partir do cuidado com aqueles que cuidam da empresa.

Automação é prioridade

O gerenciamento do capital humano exige do setor de recursos humanos uma posição mais estratégica dentro da organização. Processos operacionais e burocráticos, quando executados manualmente, tendem a minar o tempo da equipe, impedido que a criatividade e inovação sejam protagonistas na atuação desse setor.

Nesse sentido, a empresa precisa oferecer ferramentas tecnológicas que permitam que processos sejam automatizados. Além de oferecer maior tempo livre para a atuação estratégica do RH, a automação diminui o risco de erros e permite a análise de dados e a geração de relatórios de maneira rápida e eficiente.

Em suma, a automação de processos de RH torna esse setor mais eficiente na construção de soluções para gerenciar o capital humano da organização.

Concluindo

Gerenciar o capital humano de uma empresa não é uma receita pronta. Afinal, cada empresa é formada pela soma de diferentes perfis e talentos.

De forma geral, o que torna o RH apto a gerenciar pessoas é o investimento que a organização faz, para tornar esse setor mais eficiente e assertivo. Dentre esses investimentos, destacam-se os programas de treinamento, desenvolvimento, o cuidado com os profissionais de RH e informatização do setor, através da adoção de tecnologias de automação.

E aí, seu RH tem recebido esses cuidados e está apto a gerenciar o capital humano da sua empresa? Quer contar com a tecnologia para isso? Conheça a SER.

Com mais de 25 anos de experiência no desenvolvimento de soluções tecnológicas para gestão estratégica de pessoas, a SER tem a ferramenta certa para auxiliar o seu RH.

Entre em contato conosco e conheça nosso portfólio.

E se você gostou desse artigo, aproveite para assinar nossa Newsletter e receber os melhores conteúdos sobre gestão de pessoas diretamente em seu e-mail.

Compartilhar este Artigo

5 Comentários

  1. […] presença do capital humano dentro das empresas faz-se necessário o conhecimento, por parte dos dirigentes, do grau de […]

  2. […] No mercado empresarial competitivo, as organizações precisam se reinventar e superar metas cada vez mais exigentes. As empresas passam a ver que é necessário buscar melhores alternativas para tornar o negócio mais produtivo por meio do capital humano. […]

  3. […] processos operacionais e otimizá-los. Com isso, permite-se que os profissionais de RH foquem na gestão estratégica do capital humano da […]

  4. […] interna, hoje, mais do que nunca, é imprescindível estabelecer uma relação transparente com o capital humano, uma vez que a relação entre empregadores e colaboradores tem se tornado cada vez mais […]

  5. […] transformação. Transformação essa que é primordial para acompanhar o mercado e garantir que o capital humano da organização esteja preparado para alcançar o sucesso do […]

Deixar um comentário

Ir ao Topo